Marca Maxmeio

Frente debate atendimento na Saúde do RN a crianças e adolescentes vítimas de violência sexual

A uma semana do Dia Nacional de Enfrentamento ao Abuso e à Exploração Sexual de crianças e adolescentes, a Frente Parlamentar Estadual da Criança e do Adolescente promoveu nesta quinta-feira (10), na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, uma reunião para debater o atendimento na Saúde do estado a esse público.

Na oportunidade, foram debatidas as fragilidades no fluxo de informação para a rede proteção às crianças, a capacitação de profissionais para a coleta de vestígios da violência sofrida pelas vítimas e a interiorização desse processo, além do protocolo de atendimento e acolhimento às pessoas atendidas no Sistema Único de Saúde.

A experiência positiva no acolhimento às vítimas de casos de abuso sexual na Maternidade do Divino Amor, em Parnamirim, foi apresentada pela médica Júlia Ferreira e pela psicóloga Darliane Dantas. Já a representação da Secretária Estadual de Saúde Pública (SESAP) apresentou as ações de capacitação que tem sido realizadas no estado.

Socióloga e presidente da Frente Estadual, responsável por convocar a reunião e coautora da proposta de audiência pública sobre o Dia Nacional de Exploração, Márcia Maia destacou a importância do encontro para aprofundar o debate sob um importante aspecto que é o acolhimento através da área de Saúde do RN.

"Foi um encontro importante para entender o cenário atual e fortalecer o debate e favor de alternativas para aperfeiçoar o atendimento em favor do combate efetivo aos casos de abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes. É uma violência difícil de ser identificada e, por isso, nas oportunidades possíveis de fazê-lo, é fundamental que a rede, inclusive no setor da Saúde, esteja pronta para contribuir", afirmou a parlamentar.

O debate reuniu ainda outros profissionais da área de Saúde do Rio Grande do Norte, além do Instituto Brasileiro de Estudos, Pesquisas e Formação para a Inovação Social (Ibepis) e Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (Consec).

"Sem dúvida, esse encontro foi um passo importante para iniciar um debate mais profundo sobre essas questões a fim de construirmos formas de superar as dificuldades e fortalecer a rede de proteção", afirmou Dilma Felizardo, presidente do Ibepis.

18 de maio

No próximo dia 18 de maio, a deputada estadual e presidente da Frente, Márcia Maia, em parceria com os deputados Ezequiel Ferreira e Hermano Morais realizarão uma audiência pública em alusão ao 18 de maio. Representantes de toda a rede de combate ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes estarão presentes para debater o tema, iniciativas e propostas para superação do problema.

A data para criação do Dia Nacional foi escolhida para mobilização contra a violência sexual porque em 18 de maio de 1973, na cidade de Vitória (ES), um crime bárbaro chocou todo o país e ficou conhecido como o “Caso Araceli”. A jovem foi raptada, estuprada e morta por jovens de classe média alta daquela cidade. A proposta do “18 de maio” é mobilizar, sensibilizar, informar e convocar a sociedade a participar da luta em defesa dos direitos sexuais de crianças e adolescentes.


/MarciaMaiaRN
/Marciamaia_#